quinta-feira, novembro 17, 2005

A PORTA DO CÉREBRO

(50cm x 40cm)

No sossego e na solidão navego no Mar do meu Cérebro e tento encontrar a chave da felicidade...No meio desta camada espessa de nuvens...Ao Mar mal digo toda esta espuma que me veda os olhos...É o jovem que morre de overdose...A prostituta que foge da policia...O ébrio que dorme nos passeios...É a raiva desta vida que se esconde nestas poucas horas que existem para viver...Mas os incrédulos amantes esperam o cruzeiro do prazer...

12 comentários:

A.na disse...

A. de meu tambem...
A.RNALDO
A.NA espuma do edipismo
Sou coisa...que nunca quer ver,
que tantas vezes a propria
cegueira é mais lucida que
meus olhos...nitidez desfocada
por esperança terna.
Conclusão:overdose de
desilusões.

Tantos abraços
A.rnaldo.

Sandra Carvalho disse...

Na vida existe certos momentos que sentimos a falta de uma pessoa a ponto de queres tirá-la dos teus sonhos e abraça-la muito apertado.
Quando estiver disposto a abrir a porta, simplesmente gire o trinco,
abra um pouquinho e deixe uma pequena Luz penetrar.
Uma brisa morna entrará com ela e suavemente empurrará a porta para que veja o que há na frente.
Sim haverá outras tristezas e sofrimentos para serem liberados ao
longo do caminho, mas é tempo de Esperança. Tempo de partilhar essa grande jornada do coração aberto.
Quando você se abri para receber o Amor, o próprio Universo revela amor por você e o abasteçe...
É só seu medo que lhe diz o contrário. Portanto à Porta está adiante de você, e a jornada o espera.
Parabéns pelo teu quadro, adorei...
Beijos no coração,eu te adoro

soniaq disse...

Olá Arnaldo

Há qto tempo é que te dedicas à pintura?
O surrealismo que emana das tuas telas é evidente, gostas do Dali, não é?
Um sonho pintado, portas que se abrem e que se fecham, um mistério, tal como o pensamento que sai do cérebro.
Bom fim-de-semana e bjoca

Antonio disse...

Por certo, mais existe pensamentos
que nunca sairá do cerebro,porque
deixou marcas nas nossas vidas, mesmo existindo o superfulo.
Então a porta sempre estará entre aberta, fechada não existirá mais vida, estás morta

racosta disse...

Aquela porta está a picar-me o olho, será convite para entrar?

A.na disse...

E volto a entrar meu viajante...
Posso?
Obg...canto bonito este,gosto
de portas abertas,janelas,vidas
e pessoas...transparencias,
como vidro,é assim que gosto
de das coisas da vida...
Verdades nada escondidas!
Muito obg por palavras
boas,ternas...vidro teu!

Beijinhos,tantos!

Pozinhos de Perlimpimpim disse...

Abri a porta do meu cérebro e fiquei com a mesma sensação que tu, a vida é curta para tudo o que há a fazer, há sempre a esperança de que voltamos numa outra vida para terminarmos o que começámos nesta. Beijos Mágicos

Su disse...

gostei de ler....
estas como os incredulos amantes...tentas encontrar as chaves...
jocas maradas de azul

Maria disse...

Há dias em que abro a porta do meu cérebro e vejo o mar azul, calmo, sem correntes, calado... Outros há em que a maior tormenta jamais vista castiga os Homens, e a vida, e nos reduz à nossa insignificância. Feliz o cérebro que tem muitas portas, labirínticas...

Maria Papoila disse...

Vim retribuir a visita ao meu campo...e se ele é espiritual o teu é artístico! Vou voltar mais vezes. Beijo

Maria Afonso Sancho disse...

Estou refastelada no teu blog. Agradável as imagens, as palavras e o som.
E descobri uma "a" que deixou um endereço optimo em br sobre csa.
Obrigada "a".
Outro abraço para o Arnaldo.
E uma sugestão: esta coisa da word verification é muito chato. Resolvi põ-la e retira-la logo quando acabam os ataques de spamers. Deixei de ter mais ataques e é mais simpatico não impor isto aos nossos comentadores.

Maria disse...

Tenho a certeza que hoje, à noitinha, vou fechar os olhos, e abrir todas as portas, em sonhos, e ver o mar, a vida, todos...