quinta-feira, novembro 10, 2005

PAULA REGO - A FAMILIA

Paula Rego - Tenho que começar por dizer que é a pintor mais feia que eu já vi, mas como pintora, muito admiro os seus quadros. Em, "A Familia", à subversão da autoridade masculina, sempre implicita na obra da artista, é dada uma expressão invulgarmente directa na configuração triângular de duas mulheres (mãe e filha ou duas irmãs) a segurarem um homem indefeso que mantêm preso. Há, como em todas as protagonistas femininas da artista, qualquer coisa de extremamente directo, de depachado e de prático nestas personagens. Contudo, o olhar do homem que nos fixa, revela uma ansiedade à beira do pânico. A mais velha das duas segura o homem pelos pulsos, enquanto a mais nova parece preste a despi-lo para o violar. Ele parece verdadeiramente indefeso. À janela, uma menina grávida, banhada pela luz, é uma figura "miraculada"...o que revela um interesse cada vez maior pela iconografia cristã como forma de explorar a ténua linha divisória entre o sofrimento e o êxtase...

2 comentários:

A.na disse...

Eu,coisa sem nome,
A. de nome simples...
Passo aqui nestas altas horas de fim de trabalho,e tenho a
visão,tua...certa,
desta grande amante da Arte
Fascina-me o trabalho dela.
Faz alguns anos,desenhou os figurinos para um Bailado do infelizmente extinto Ballet Gulbenkien.
Aqui encontro mais uma
das suas estranhas obras,
tanto ao seu jeito,
tão seu,dela,tão nela!
A minha passagem por cá...sempre,mesmo tardia
mas tão minha!
Volto,volta também...
com essa visão
certeira.
Um beijo

Su disse...

posso dizer q não gosto dos quadros dela? ok . não gosto
jocas maradas