sexta-feira, setembro 10, 2010

À Espera do Sucesso

(80cm x 60cm)

Vivo num mundo repleto de maçãs que me cercam, perseguem, guiam, orientam e apontam o caminho a seguir. No meio de tantas há uma que eu ambiciono. Como um boneco articulado, encetei uma caminhada obsessiva no seu encalço que me conduz por trajectos que me foram traçados.
Atravessei a aridez do deserto que me extenuou, enfraqueceu, estropiou, sugou as minhas forças, na ânsia de alcançar a mão que me acenava com o mapa da Maçã.
Então, entrego-me a uma letargia e, despojado de tudo, rendo-me à Espera do Sucesso.

Nota: "À Espera do Sucesso" foi inspirado na obra do Henrique Pousão, "Esperando o Sucesso" (1882)

2 comentários:

Anónimo disse...

Na tua pintura intui-se a vibração e a paixão impregnada de sentimento que te vai na alma e que nos transmite toda a sensibilidade, força e delicadeza, reunidas num surrealismo que nos eleva e nos transporta para outro mundo, depois de transposto o rectângulo emoldurado.

Bia disse...

Atravessar o deserto cansa, extenua! Mas para além do deserto espreita o MAR, onde a Maçã flutua, embalada pelas ondas, seguindo a rota dos peixes; talvez a querer saltitar até ao tabuleiro de xadrez que se estende sobre a areia. As tuas pinceladas levam-nos para lá da realidade e viajamos nesse sonho surreal...ou não! A imaginação é uma boa companhia e, olhando os teus trabalhos, é fácil percorrer o deserto, entrar no mar, caminhar no tabuleiro de xadrez, olhar o horizonte ou apenas descansar.