sábado, janeiro 23, 2010

ARGONAUTA DO DESEJO

( 120cm x 100cm )

Numerando o tempo, caminho na companhia dos meus paradoxais momentos.
Atrai-me o som de um tilintar de copos que se despedaçam enquanto desvio o meu olhar para umas ondas do mar, que cortam o vento e se beijam.
Da varanda vislumbro o farol que mira o Instante Perfeito, em suspensão, indicando-lhe a passagem. Ao longe, as nuvens dos sonhos vão passando e largando as suas penas que ao esvoaçar vão desenhando e escrevendo os sonhos que povoam a minha existência e que ditam o meu diário.
Não há ondas iguais, não há nuvens iguais, não há maçãs iguais… porém, eu continuo a minha caminhada, enchendo as folhas do meu livro. Sigo a luz do farol.

5 comentários:

biapinturas disse...

A luz do FAROL tem iluminado bem o teu CAMINHO, porque cada um dos teus trabalhos é um INSTANTE PERFEITO ...ou PARADOXAIS MOMENTOS que podemos vislumbrar por entre ONDAS QUE SE BEIJAM.
SONHOS DE EXISTÊNCIA, quem os não tem?
É sempre muito agradável descobrir a harmonia entre as pinceladas e as palavras e poder NAVEGAR por entre este mar de sonhos, embalada pela música.
Como não me canso de olhar venho sempre que posso e encontro as novidades...OBRIGADA...

Estranha pessoa esta disse...

Qual é o dia dos autógrafos na exposição?

:D
Não vou para lá ver a obra sem estar lá o artista.

Mαğΐα disse...

Apetece-me dizer-te em tom de desejo qualquer coisa como: que o brilho do teu farol não se apague e se funda com a luz os teus sonhos, mas porra! isto soa-me a lamechice.

Portanto vou ficar aqui sem dizer nada!

Xiuuuuu!

Mαğΐα disse...

Estranhex, dás-me boleia?

Amigos dos Animais da Ilha Terceira disse...

oi vim fazer uma visita ao teu blog e adorei,visita o nosso e quem sabe ate nos
podes ajudar com restinhos de coisas para trabalhos
obrigada candida
http://amigosdosanimaisdailhaterceira.blogspot.com/