sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Surrealizar o Sonho



A Noite deixou cair a cortina. O sonho já dorme. Deitado na companhia de uns lençóis repletos de silêncio, as estrelas azuis fixam os seus olhos em mim. Falo com o Mundo, mas só ouço o bater do Mar no casco do meu Barco como um sussurro hipnotizante das Maçãs. Surrealiza-me o Sonho...

1 comentários:

ams disse...

Dizia Agostinho da Silva numa célebre entrevista "É preciso estar sempre crítico diante daquilo que se vai admirar, o que é diferente do ser crítico daquilo que se ama. Diante o que se ama, não se deve ser crítico, deve-se deixar que o amor nos possua. Mas diante daquilo que se admira, muito cuidadinho - tem que se estar sempre com objecção pronta, a ver se podemos demolir aquilo que admiramos e que não serve afinal para nada". Pois... não sei o que diga... como posso demolir aquilo que admiro?
Parabéns pela (mais uma) magnífica exposição. Abraço!