quarta-feira, outubro 06, 2010

Janela com Vista sobre a Maçã

(80cm x 60cm)

Espreito pela janela secreta da minha casa de sonhos.
Uma luz alaranjada beija-me os olhos, convidando-me para o despertar.
O relógio invisível está parado. As árvores estão imóveis.
As folhas apanharam o bilhete do Outono e emigraram para outras paragens.
Tu és uma maçã; eu sou uma maçã.
Estamos suspensos por molas, pairando sobre uma taciturna melancolia.
Ainda que troquemos pensamentos e sentimentos, não nos conseguimos soltar da corda que nos prende.
Acredito que podemos ser um peão, que podemos mover-nos neste jogo...

3 comentários:

Anónimo disse...

Aconselho a ninguém se colocar por debaixo da corda, pois arrisca-se levar com uma maçã na carola, tal como o Newton, e a lei da gravidade já está descoberta. Já há muito que deixei de acreditar que podemos mover-nos no tabuleiro. Acho, isso sim, que estamos colados a uma casa com cola de contacto. E quando pensamos que conseguimos mover um milímetro, eis senão que constatamos que não saimos do lugar.
Contudo as maçãs continuam a pairar e os abutres também... à espera das maçãs podres e putrefactas.

Bia disse...

E o tabuleiro deixou-se ficar "secreto" num disfarce de areias movediças... Talvez ele consiga renovar os peões, os que vierem pegar a Maçã!! Ele acredita na cobiça dos viajantes...Assim, num disfarce planeado voltará a sentir os movimentos e nem o outono, nem a falta das folhas que partiram serão suficientes para o fazerem desistir.

. intemporal . disse...

.

. _______________________________ .

. _______________________________ .

. _______________________________ .

. _______________________________ .

. _______________________________ .

. _______________________________ .

.

. bel.íssimo .

.

. paulo .

.