terça-feira, novembro 10, 2009

O Ovo da Maçã 21:11

( 50cm x 40cm )

Momentos houve em que cheguei a sentir os dedos fortes do ar a apertar a minha ventilação. Sentia-me inerte. Hirto. Contrariando o destino, os alicerces das minhas veias conseguiram suportar esse estrangular.
Pouco a pouco, muito lentamente, foram-se soltando os dedos que me sufocavam. Abri a porta ao momento. Senti o calor que me invadia de novo e fazia o meu sangue ranger e correr nas minhas
veias.
Acordei. Olhei para o calendário. Eram 21:11. Com o corpo entorpecido, percorria-me uma sensação extasiada de ter voltado a sair do ventre da mulher que me pariu.

4 comentários:

ams disse...

Por vezes as adversidades que se nos colocam, levam-nos a tomar decisões: ou definhamos, entregando-nos ao desalento, ou fortalecemos o nosso ser, enfrentando os obstáculos. Estive algum tempo (muito) a observar o quadro. Recordei-me das borboletas, nascem de casulos, encolhidas, mirradas, apertadas, atrofiadas, reféns de um colete de forças. Porém , quando chega o tempo (e elas sabem quando) rasgam as paredes do casulo e com muito esforço, muito lentamente, vão saindo do seu interior, esticando as pernas e as asas murchas e tolhidas. E, finalmente, com um breve sacudir, libertam as suas asas e voam…
Voa, A.Mac., Voa!!!

Bia disse...

"Abri a porta ao momento" dizes com força e determinação e "uma sensação extasiada" levou o teu corpo entorpecido para onde a emoção quis que fosse.
Em cada pincelada suave soltas a emoção e deixas que, ao som de melodias envolventes, possamos olhar a cor, sentir as palavras e embalar os sentidos...
És um Mestre na Arte de criar transformando cada tonalidade que percorre a tela, num climax de emoções, abrindo as portas aos MOMENTOS...

Mαğΐα disse...

Marciano,
Nasceste outra vez...

Quantas vezes temos que nascer e morrer para sentir a vida? Muitas, talvez...

A doçura desta musica... deixou-me sem reacção nos dedos e consquentemente no cérebro...

Fico a sentir... somente...


FUI!

paula disse...

arnaldo, são 10:26, não quer responder a uma perguntinhas???, passe por cá
(a culpa não é minha, é do carlos!!!)