terça-feira, janeiro 08, 2013

Alucinação

(80cm x 60cm)

Acabei de fumar mais um cigarro. Não sei se estou acordado se estou a dormir. O lápis que traça o meu destino encontra-se encostado ao espelho do Olimpo. Como abutres sobrevoando um corpo em fragmentação, surgem esvoaçando bocas.
Bocas que soltam gritos pré-históricos.
Bocas com línguas de fogo.
Bocas que deixam escapar saliva de inveja.
Bocas que falam por falar.
Bocas que sopram hálito de esperança.
E, para além do espelho, o futuro solta gotas que se afiguram lágrimas de crianças. Acabei de fumar mais um cigarro. Não sei se estou a dormir se estou acordado…



2 comentários:

Maria C. disse...

Feliz da boca que sopra esperança, e para além do espelho o futuro solta gotas de lágrimas de crianças que existe em ti, em mim em tantos outros seres que não perde à fé.

Deixe de fumar...beijinhos!

Assinatura electromagnética disse...

Fenomenal como a pintura e a poesia dançam juntas! Haja festa! Ritual da VIDA!