quarta-feira, dezembro 31, 2008

AGÊNCIA DE SUICÍDIO

(80cm X 60cm )

Para terminar o Ano, e cortar um pouco este espírito Natalício deixo ficar aqui uma sugestão, já que as previsões dizem que a crise vai aumentar...

AGÊNCIA DE SUICÍDIO
Sociedade reconhecida de utilidade pública
Capital: 5.000 de Euros
Sede social: Rua Da Saudade N.69 Em: 10 Km Dos Colhões de Portugal

Graças a dispositivos modernos, a AGÊNCIA DE SUICIDIO tem o prazer de anunciar aos seus clientes que se encontra habilitada a garantir-lhes uma MORTE CERTA e IMEDIATA, o que não deixará de seduzir quem se afastou do suicídio com medo de "falhar". Foi pensando na eliminação dos desesperados, elemento de contaminação temível numa sociedade, que o SR. PRIMEIRO-MINISTRO
dignou-se honrar o nosso Estabelecimento com a sua presidência honorífica.
Por outro lado, a A.S. proporciona, finalmente, um modo minimamente correcto de abandonar a vida, pois a morte é a única fraqueza que não permite Falhar......

TARIFA:

Veneno......................................... 100 Euros
Morte perfumada - (taxa de luxo incluída) ..... 300 Euros
Enforcamento - (Suicídio para pobres) ........... 25 Euros
Morte á facada – (Com limpeza do sangue)....150 Euros

Nota: — Tendo o nosso estabelecimento garantia de Bom serviço, recomenda se que seja pago antes do acto. Pois não é provado que o falecido pague a conta depois de falecer... Esta empresa tem em projecto para futuro, (Morte de Revolver e Electrocussão)... Bom Inicio de Ano...

6 comentários:

M∆ğΐ∆ disse...

Eu quero usufruir de todos os serviços por ordem alietória!

100+300+25+150= ...????

(Não me apetece fazer contas!)

Artista Maldito disse...

Olá

Ainda bem que tropeçaste no meu canto, acordei agora, depois de ter dormido desde a meia-noite de fim de ano. Acordei com "tau", como se costuma dizer, mas vejo aqui a loucura saudável de que preciso. Infelizmente os serviços são puxados para a minha bolsa, por isso vou linkar-te para usufruir gratuitamente do teu sentido de humor...e não só, pois gostei muito do teu blog.

Até breve e beijo
Isabel

ams disse...

Julgar se a vida merece ou não ser vivida, é responder a uma questão fundamental da filosofia.(...) Um gesto como este prepara-se, tal como acontece com uma grande obra, no silêncio do coração. O próprio homem o ignora. (...)Matar-se, em certo sentido (...), é confessar. É confessar que se é ultrapassado pela vida e que a não compreendemos. (...) O suicídio é apenas a confissão de que a existência "não vale a pena". Viver, naturalmente, nunca é fácil. Continuamos a fazer os gestos que a existência ordena, por muitas razões, a primeira das quais é o hábito. Morrer voluntariamente implica reconhecermos, mesmo instintivamente, o carácter irrisório desse hábito, a ausência de qualquer razão profunda de viver, o carácter insensato dessa agitação quotidiana e a inutilidade do sofrimento. Albert Camus - O MITO DE SÍSIFO. ENSAIO SOBRE O ABSURDO

.... IT ED OTSOG

ana disse...

quem sou eu?...Aqueci corpos de gibões rasgados;remendei velas de batéis despidos;dei do meu paõ aos mais necessitados:estendi braços aos desprotegidos.consolei almas aos amargurados;abri olhos aos desprevenidos;aconselhei a calma aos desregrados e incuti confiança aos inibidos...Porém tudo isto só compete a Deus,só a ele cabe como ser perfeito,julgar e conduzir o seu rebanho..que alama é a minha? que olhos são os meus?..que força é esta que me sai do peito e que me leva a dar o ke nao tenho?...se p+recisares de uma empregada para a tua nova agencia tou vestida de preto!...hehehe sempre amiga ana..

Artista Maldito disse...

Olá

De volta e hoje para agradecer a tua visita. Ainda bem que te sentiste um deus, é porque o és de facto. Aparece sempre, com o humor dos sentidos, transeunto visto ao espelho,

deixo-te um beijo
Isabel

Anónimo disse...

E eu a precisar de quem me pinte os quartos...